Águias, Empreendedores e Finanças

Já não é mais segredo que mais de 20% das micro e pequenas empresas morrem no seu primeiro ano de operação e que mais de 50% delas não consegue chegar a 5 anos de existência, sendo as principais causas a falta de controle e de planejamento financeiro adequados.

Não saber o quanto de capital há em caixa, quanto pode ser investido, quanto pode ser pago e onde o dinheiro deve ser aplicado, são fatores que trazem pouca clareza sobre a situação financeira real da empresa. Além disso, o empreendedor não tem como saber como está indo o seu negócio se ele não tem o conhecimento exato do fluxo que o dinheiro faz dentro da sua empresa: as receita, os custos, a margem e as despesas. E não se engane, ficar cego em relação às suas finanças traz consequências fatais.

Na grande maioria das vezes o dono do negócio é apaixonado pela sua atividade e é um extremo conhecedor do seu ramo de atuação, mas peca por não ter o conhecimento necessário para fazer a gestão do seu negócio, o que resulta muitas vezes em precificação errada, investimentos mal feitos, desiquilíbrio dos custos e despesas, margem abaixo da ideal, fluxo de caixa descontrolado, dívidas e, como vimos, falência como consequência.


Diante desse quadro, a palavra que o empreendedor precisa colocar em prática o mais rápido possível é: renovação! Seja através da contratação de uma consultoria especializada para ajudar na gestão e no planejamento financeiro do seu negócio, seja através de um curso de finanças para empreendedores para ajuda-lo a ter os conhecimentos necessários para conseguir cuidar das suas finanças.


Nesse sentido, de renovação, update e #updateyourself, que tantos empreendedores deixam em segundo plano, temos muito a aprender com o exemplo da águia, sabe por quê? Porque além de incrível, ativa e perspicaz, ela tem uma capacidade incrível de se autoavaliar e de se reciclar constantemente.


Por exemplo, chega um certo tempo na vida da águia que suas penas envelhecem e já não voam tão bem e nem são mais tão bonitas como antes. O que ela faz? “Põe a culpa na economia”, “no governo”, “nos impostos”, “no sistema” ou “nos outros”? Não! Ela sobe até um lugar alto e arranca todas as penas velhas até que as novas nasçam novamente e ela consiga voar mais e melhor, e de quebra ficar ainda mais estilosa.


Muitas vezes nosso negócio também se encontra cheio de “penas velhas”, velhos conceitos, velhos relatórios, velhas formas de fazer e ver a mesma coisa. Penas velhas que precisam ser arrancadas da gestão da empresa, para dar lugar a uma nova forma de ver as coisas, para melhorar a performance, para ter uma gestão financeira mais eficaz. Fato é que nem sempre temos esta capacidade de nos autoavaliar e reconhecer aquilo que precisa ser mudado. E por isso uma visão de fora, o auxílio profissional de uma consultoria é tão importante.


Também há uma época da vida da águia que o seu bico apodrece, envelhece de forma que ela não consegue mais caçar bem ou emitir os mesmos sons… sabe o que ela faz? Ela não fica “arranjando desculpas”, “se lamentando da sua situação” ou dizendo que “não teve oportunidades" ou "que não teve estudo”, mas ela vai até uma pedra e bate com o seu bico velho nessa pedra até que ele quebre e caia e dê lugar a um bico novo.


Infelizmente nossa tendência é manter o mesmo “bico velho”, manter as ferramentas que não funcionam mais. A tendência é não mudar nosso discurso e não reconhecer aquilo que não serve. Preferimos encontrar desculpas a evoluir nossas ideias, preferimos dizer que “sempre precifiquei assim”, “sempre foi feito desse jeito e não tem outro jeito”, ou dizemos “nasci assim e já estou muito velho para mudar”. Muitas vezes o que estamos precisando é de um bico novo para viver uma nova realidade, de negócio, de mercado, de gestão! E sem dúvidas, um bom curso de finanças voltado para empreendedores, pode te ensinar novas ferramentas e novos conceitos e te ensina como utilizá-los para o bem da sua empresa.



A águia é uma das poucas aves, se não a única, que não anda em bandos… ela voa solitária e não acompanha bandos, por isto é capaz de estar sempre subindo…. Como ela, é chegado o momento de sair da estatística comum da mortalidade empresarial, fazer o que ninguém faz, fazer o curso que ninguém faz, sair do consenso geral do empreendedor brasileiro que acha que é capaz de sempre dar um jeitinho e que é capaz de fazer tudo: da venda, da operação à gestão, sem o devido auxílio profissional.


Outro destaque da nossa personagem é que quando ela sente que o vento está muito forte ela não tenta lutar contra o vento, ela deixa o vento levar e com a ajuda do vento ela consegue voar melhor, ela usa o vento a seu favor. Ela reconhece!


Às vezes é preciso ser humilde para renovar, reconhecer que não conseguimos fazer tudo sozinhos, que o sistema de gestão que comprou não resolve e que melhorar às vezes pode doer e custar caro. Humildade para delegar, humildade para pagar o preço, quebrar o bico, arrancar as asas, fazer um curso, aprender, sair da zona de conforto, contratar uma consultoria e por aí vai.


Somos donos de nossas decisões e são nossas escolhas que definiram nossas margens e nossos lucros. Quer mudar o seu caminho? Mude as escolhas! Saia da cegueira e desenvolva olhos de águia ao investir em uma boa organização e educação financeira.


Sobre o autor: Luiz Mar é Administrador graduado pela UFPR, com MBA em Direção Estratégica e Pós-Graduação em Finanças Empresarias. É criador do Empoderamento Financeiro onde ensina Inteligência Financeira e Investimentos, e do Finanças para Empreendedores onde ajuda pequenos e médios empresários a fazer a gestão financeira dos seus negócios. É profissional da área financeira e há mais de 16 anos trabalha com planejamento financeiro para empresas dos mais diversos setores e tamanhos. Na Update Consultoria, ajuda empreendedores e profissionais com treinamentos, investigação apreciativa, plano de negócios, plano financeiro, planejamento estratégico e finanças pessoais.

15 visualizações